.

1 2 3 4 5

16 de julho de 2015

Postado por Monique | Marcadores: , ,
Tara Calico


Em Setembro de 1988, aos 19 anos, Tara Calico desapareceu sem deixar rastros. O que aconteceu com ela permanece um mistério, no entanto, quase um ano depois de seu sumiço, uma mulher encontrada a foto acima jogada no estacionamento de um supermercado, e a menina da fotografada é Tara.

Partida da morte


Em 1989, uma partida de futebol entre Liverpool e Nottingham Forest terminou em tragédia. Havia no estádio mais pessoas do que sua capacidade permitia; era quase impossível respirar ou se mover - 96 fãs foram mortos, sufocados e pisoteados, e outros 700 sofreram algum tipo de lesão.

A última foto


O carro vermelho ao lado do homem e da criança explodiu logo após a foto ser tirada. O fotógrafo e mais 28 pessoas morreram na explosão...

Chris Benoit


Esta é a última foto conhecida de Chris Benoit, lutador profissional canadense. Ela foi tirada por um fã. Mais tarde determinou-se que a mulher e o filho de Chris estavam mortos no cômodo ao lado no momento em que a  foto foi tirada; ele matou os dois e se suicidou algumas horas depois.  

Moinho da morte


29 de outubro de 2013. Dois engenheiros foram mortos quando o moinho de vento no qual estavam trabalhando pegou fogo. Esta é a última foto deles antes de serem carbonizados pelo fogo que correu em sua direção momentos antes dos bombeiros chegarem.

Combustão espontânea


A vítima, Nicolle Millet, foi encontrada queimada e aos pedaços em uma cadeira totalmente incólume. Um jovem cirurgião chamado Nicholas Cat foi inicialmente acusado de matá-la, mas ele convenceu o júri de que a morte da mulher era um caso de combustão espontânea. O réu foi absolvido e o júri decidiu que ela morreu por "por culpa de Deus." Há escritores, como Joe Nickell, que até hoje tentam provar que Millet foi vítima de homicídio, mas o caso dela fez história dentre os entusiastas de combustão espontânea.

Sessão do drama


R. Budd Dwyer era um político que, no início dos anos 80, foi envolvido como peça chave num escândalo de corrupção. Em 1986 ele foi condenado à prisão, mas durante todo o tempo jurou ser inocente. Na manhã de 22 de janeiro de 1987, durante uma entrevista coletiva, suicidou-se na frente de todos. Essa última foto foi batida poucos segundos antes dele morrer.

Submersa na desgraça


 Omayra Sánchez, na foto, tinha 13 anos quando a erupção do vulcão Nevado del Ruiz destruiu a cidade de Armero, na Colômbia, onde ela vivia.
A garota ficou presa na lama, sob os escombros de sua casa e sob os corpos de sua própria família. Depois de muito tempo e esforço para tentar ajudar a sobrevivente, a equipe de resgate concluiu que seria impossível tirá-la de lá ilesa; ela teria que amputar ambas as pernas. Mas a equipe não tinha o material necessário para realizar a cirurgia, e Omayra poderia morrer de infecção. Havia outra opção, que era remover a lama e escombros no qual ela estava submersa, mas a única máquina capaz de fazer isso estava sendo usada por outra equipe, e muito longe dali.
Durante três dias, enquanto a equipe esperava pela máquina ou pelos equipamentos cirúrgicos, Omayra permaneceu consciente e conversando com socorristas e jornalistas ao redor dela, até que finalmente morreu por causa de seus ferimentos ou hipotermia. Esta foi sua última foto.

Regina Kay Walters


Regina Kay Walters, uma jovem de 14 anos, teve seu cabelo cortado e foi forçada a posar para a câmera enquanto usava um vestido preto e sapatos de salto alto antes de ser torturada e assassinada por Robert Ben Rhoades, autor da foto.

O homem que cai


Literalmente intitulada "O homem que cai", essa foto foi tirada por Richard Drew durante os ataques contra as torres gêmeas do World Trade Center em 11 de setembro de 2001. Na foto você pode ver um suicida em plena queda da Torre Norte. Esse homem provavelmente escolheu se matar para evitar ser queimado lentamente pelas chamas ou esmagado pelos escombros da construção.


Lembre-se, a ordem das fotos não dita qual é menos ou mais perturbadora... Post traduzido por mim do site Socialphy.

Um comentário:

Escreva, monstrinho.