.

1 2 3 4 5

18 de dezembro de 2012

Postado por Monique | Marcadores: ,
Muitas das lendas de horror mais macabras e misteriosas vem de locais hermos, especialmente os que abrigam animais sobre seu solo, tais como fazendo e áreas rurais.

Ocupando elevada posição no patamar das lendas bizarras, o dia de São Jorge (24 de Abril ou 6 de Maio, dependendo do calendário) carrega muita história. É um dia festivo de acordo com o calendário da Igreja Ortodoxa Oriental na Romênia, incluindo a Transilvânia. Nesse dia, geralmente os rebanhos de carneiros saíam de suas acomodações de inverno para serem  passados ao pasto.
Mais do que no famoso dia de Todos os Santos, o dia de São Jorge era o mais temido, dizendo ser quando ocorria a maior atividade de espíritos dos mortos e demônios.
Acreditava-se que o dia de São Jorge era uma das datas mais importantes do ano, devido aos inúmeros rumores e associações com o oculto que giravam em torno dele. Dizia-se que as bruxas se reuniam à meia noite para sua assembleia noturna. Por conta disso, os camponeses colocavam, em torno de suas casas e estábulos, barreiras como espinheiro e alho para barrarem as bruxas.
Infelizmente, a maioria das lendas fantasmagórias de origem rural morre com a boca daqueles que falecem, e são poucas histórias que perduram até os tempos modernos em escala considerável. Raramente escrevem sobre isso, mas felizmente, Henry Senn registrou a incrível história de Cluj (mais conhecido como  Klausenburg). CluJ contava que uma carroça aparecera em sua cidade na véspera de São Jorge. Estava amarrada ao muro de uma casa. Dois dias depois a roda desaparecera, e em seu lugar estava pendurada uma mulher de uma vila vizinha. Logo a moça fora reconhecida como uma strigoiaca (bruxa).

Fontes: The land beyond the fores 2 vols (1888) 

0 comentários:

Postar um comentário

Escreva, monstrinho.