.

1 2 3 4 5

18 de dezembro de 2012

Postado por Monique | Marcadores: ,
Em meio aos péssimos filmes que são lançados aos montes e mancham a imagem cinematográfica nacional (e internacional, diga-se de passagem!), surge um fio de esperança.
O cinema brasileiro, tão escasso em produções de terror, lançou esta maravilhosa película, e de nenhum outro gênero senão o tão sangrento gore - o que é um progresso para nosso país, pois parece que o nosso público tem uma espécie de aversão ao gore, que faz com que a maioria das pessoas olhe torto para meros cartazes do gênero. Quando trata-se de um filme brasileiro, então... Por mais estúpido que pareça, os brasileiros odeiam produções brasileiras, e costumam sequer submeter-se a espectar a obra para confirmar se é ruim como alegaram ou não.
Eu não sou das maiores fãs de gore, pois prefiro uma trama mais racional , um bom terror psicológico; gosto de filmes que nos dão um tapa na cara sem ter que exagerar a ponto de nos banhar com sangue e carnificina. Mas eu fiquei muito contente em assistir 3 cortes, por ser uma filme brazuca de qualidade, para calar a boca daqueles que xingam nossos cineastas!
Bem, chega de enrolação. 3 Cortes é composto por três curtas de apenas 20 minutos.


Sozinho: Dirigido por André ZP, conta a história de um homem solitário (José Salles) que certo dia conhece uma linda mulher (Mara Vanessa Prieto). Certa noite ele decide ir até a casa dela, não imaginando as terríveis conseqüências que o aguardam.
Essa foi de longe minha curta favorita. Dou destaque ao fato de a câmera jamais ser desfocada dos momentos tensos, saciando o espectador que busca por sangue, sem desapontá-lo como tantos gores estrangeiros e famosos fazem. Muito, muito boa!

06 tiros, 60ml: De André Kapel, fala sobre um traficante (Fernando Pavão) que é morto por overdose de drogas. Porém, quando o cadáver esperava a autópsia num hospital, ele retorna à vida e inicia um sangrento massacre.
Mortos vivos definitivamente não são o meu forte, mas esse aí foi legal, porque o protagonista não é um zumbi sonso e idiota como os com G vírus; trata-se de um cara normal, mas com um inexplicável desejo de matar.
Os efeitos especiais merecem aplausos. Há uma belíssima cena de um homem em chamas que me surpreendeu.

Coleção de humanos mortos: Um terrível e cruel assassino (Ulisses Granados) possui um sádico prazer em colecionar os cadáveres daqueles que assassinou num sótão que transformou numa sala de tortura. O psicopata é induzido pelas personificações do prazer (Marina Anlop), da loucura (Fábio Castro) e do ódio (Luis Sorrentino), cujas vozes ecoam em sua mente.
Dirigida por Fernando Rick, essa excelente curta é explícita e direta, mostrando com maestria o sadismo do protagonista, que é incitado pelos excelentes atores que representam seus sentimentos mais abundantes.

6 comentários:

  1. http://tocaderatos.blogspot.com.br/2012/12/3-cortes-um-excelente-gore-brasileiro.html?showComment=1355873150684#c316613586851917480

    Link.

    ResponderExcluir
  2. Me interessei pelo "coleção". Tem link?

    ResponderExcluir
  3. Posso upar pra ti, tenho no me computador. Caso se interesse, me adicione no Facebook (Abraha Melin) e entra em contato. ^^

    ResponderExcluir

Escreva, monstrinho.