.

1 2 3 4 5

25 de outubro de 2013

Postado por Monique | Marcadores:
Lançado em 1988, Os fantasmas se Divertem (Beetlejuice) é um clássico do horror, da comédia, e dos anos oitenta. Marcante obra de Tim Burton, foi o primeiro longa a apresentar ao público o estilo mais característico do autor - abundância de humor negro e abordagens sobrenaturais. A película trazia Geena Davis e Alec Baldwin como o casal de mortos, Winona Ryder sendo a problemática garota médium, e Michael Keaton atuando como o cruel e divertido elemento Beetlejuice.
A história todos já conhecem, mas não custa nada frisar. Beetlejuice é um “exorcista de vivos” contratado pelo casal de fantasmas Maitland, numa tentativa de recuperar sua casa tomada por mortais.
De acordo com o site The Wrap, Burton está atualmente em processo de negociação para filmar uma sequência de Beetlejuice, com produção da Geffen Company. O filme traria novamente Michael Keaton no papel do anti-herói, com roteiro assinado por Seth Grahame-Smith (do terrível Dark Shadows).


Apesar do interesse, o filme não será a próxima realização do diretor, mas já podemos nos preparar para o futuro; um cruzamento do velho gênio Tim Burton, com o novo e comercial Tim Burton, que parece ter enterrado o bom gosto ao levar às telas Alice (2010), numa mistura de péssimo gosto de elementos de duas obras de Lewis Carroll, e que se assumiu como mal-fadado ao conduzir uma nova versão cinematográfica da excelente saga Dark Shadows, levando o pobre Barnabas Collins a caminhar sem pudores durante o dia - uma amostra da tentativa de Burton em ingressar nas novas tendências de vampiros diurnos, e em tudo que chame a atenção do público atual, deixando de lado os verdadeiros antigos apreciadores de sua obra, como Edward Scissorhands (1990), The Nightmare Before Christmas (1993),  James and the Giant Peach (1996), Sleepy Hollow (1999), e assim por diante.


Enfim, resta a nós, fãs do velho Burton, esperar para ver que estrago o novo pretende fazer com uma de suas obras mais promissoras.
Frankenweenie de 1982 manda um abraço ao de 2012, embora este não tenha ficado ruim como a nova onda de péssimos filmes de Burton.

0 comentários:

Postar um comentário

Escreva, monstrinho.