.

1 2 3 4 5

13 de março de 2014

Postado por Monique | Marcadores: , ,
Como leitor do Brasil Bizarro, creio que você já tenha visto um vídeo onde um misterioso ser apresenta-se a três crianças como Satã, um anjo, e com elas constrói um reino de argila para logo em seguida destruí-lo.
O vídeo foi uma sensação internauta e lembro-me que em 2009 o trecho onde Satã aparecia estava em todos os blogs e sites que abordavam assuntos polêmicos. A cena tornou-se bastante popular devido ao estranho e pesado teor que carrega, levando em conta o fato da obra ser destinada a crianças.
Se ainda não a viu, assista ao vídeo abaixo:


Mas afinal, quem ou o que é Mark Twain, por que esse nome está no título do post e de onde raios vem esse estranho vídeo? Vamos por partes: o vídeo trata-se de um trecho duma animação em stop motion lançada 1982, sendo uma adaptação cinematográfica do livro O Estranho Misterioso (A Mysterious Stranger), escrito pelo estadunidense Mark Twain..
Geralmente classificado como um autor juvenil e divertido, Mark Twain recebeu elogios bastante enobrecedores como o dito por um de meus ídolos literários, Ernest Hemingway, que "toda a literatura moderna norte-americana nasceu com a obra de Twain, Huckleberry Finn". E William Faulkner chamava-o de "o pai do romance nos Estados Unidos".
Se suas obras mais "usuais" conhecidas – As aventuras de Tom Sawyer (1876) e Huckleberry Finn (1884) – conservam seu estilo de prosa humorística, o mesmo já não se pode dizer de O Estranho Misterioso. Twain tornou-se imortalizado principalmente por esse estranho romance, sendo que ironicamente dedicou sua vida à obras mais tenras e com conteúdo voltado principalmente ao público infanto-juvenil.


Twain passou por um período de depressão profunda, que teve início em 1896 quando sua filha Susy morreu de meningite. A morte de sua esposa Olivia em 1904 e a da outra filha Jean em 24 de dezembro de 1909 apenas aprofundaram a melancolia. Em 1909, seu amigo Henry Rogers morreu repentinamente. No mesmo ano, e não bastasse a sucessão das mortes daqueles que lhe eram importantes, o escritor fora declarado falido algumas décadas antes, pois apesar de ter lucrado consideravelmente com seus escritos, era um perdulário que desperdiçou grande parte da fortuna em projetos paralelos, principalmente em novas invenções que jamais lhe renderiam um tostão de volta.


Quando escreveu a obra que o imortalizaria, Mark Twain encontrava-se profundamente desiludido e amargurado com as injustiças e mazelas sociais. O estranho misteriosos trata-se de seu último romance, trabalhado a partir de 1890 até 1910. A história apresenta um crítica a um modelo social hipócrita e mesquinho abordando ideias de senso moral e da maldita raça humana. Eis uma perturbadora indagação sobre a natureza do ser humano.
No livro, somos conduzidos à Idade Média, a uma pequena aldeia adormecida e apartada do mundo, onde surge um "estranho misterioso" (Satã) que desafia a ordem estabelecida e se mostra capaz de realizar magias e proezas, ler mentes, ver passado e futuro, tornar-se invisível e mudar o destino das pessoas. Percebemos aqui que bem e mal são uma única coisa e estão ambos presentes em Deus, em Satã e na Natureza.


"É só um sonho. Deus, o homem, o mundo, o Sol e a Lua, a imensidão das estrelas, um sonho. As coisas não existem. Nada existe a não ser o vazio e você ... Daqui a pouco você vai estar sozinho no espaço sem limites, a vagar suas solidões ilimitadas sem amigo ou companheiro para sempre, pois você continuará a ser um pensamento, o único pensamento existente, e por sua natureza inextinguível, indestrutível. Mas eu, vosso servo pobre , revelarei você para si mesmo e te libertei. Sonhe outros sonhos e melhores! (...)  verdade, o que eu revelei a você. Que Deus não existe, nenhum universo, nenhuma raça humana, não a vida terrena, nem céu, nem inferno. É tudo um sonho, um sonho grotesco e tolo Nada existe, a não ser você . E você é mais um pensamento, um pensamento vadio, um pensamento inútil, um pensamento andarilho, vagando abandonado entre as eternidades vazias! "

0 comentários:

Postar um comentário

Escreva, monstrinho.